sábado, 12 de dezembro de 2009

Ilha das Flores

video




"Iha das Flores" é surpreendente. Mas além de surpreendente, é chocante e cruel. A crueldade e a tristeza vista no documentário nada mais é do que o retrato do cotidiano capitalista. No documentário, além do Ser Humano ser menos valorizado que os tomates, chega a ser "menor" do que os porcos. Todas as vezes que eu assisto e percebo as cenas, fica impossível conter as lágrimas.
Infelizmente o "Homem" que possui o telencéfalo "altamente desenvolvido" e polegar opositor, ainda não conseguiu desenvolver algo mais valioso que existe no corpo humano, o coração.
Desde o século XV, o "Homem" possuidor do telencefálo "altamente desenvolvido" começou a "pensar" estratégias de abarcar o mundo. A partir de então começou o projeto. Daí vieram as revoluções tecnológicas, as expansões pelo mundo, a troca de ideias, a globalização, a mundialização e descobertas de "novos" povos, encontro entre culturas, indústrias, fábricas, dinheiro, ganância e poder. Mas atrás de tudo isso que NÓS todos consideramos altamente valioso, veio a miséria, a pobreza, a fome, as mortes, as guerras, o desamor, o egoísmo e a tristeza.
É muito impressionante a capacidade que o Ser Humano tem de passar por cima dos outros em busca de dinheiro. Mas esquecem que todos morreremos um dia e seremos comidos por vermes debaixo da terra. E tudo isso que foi contruído fica. E o que deveria se construir, não fica porque não se construiu: amor, solidariedade, amizade, união, troca, doação...
Pode paracer banal tais palavras, mas quem já passou fome, aperto, ou viveu na merda, como disse o inteligentíssimo nosso presidente Lula dias atrás, sabe do que eu falo.
Nunca passei fome e muito menos necessidade, mas amo o Ser Humano. E odeio qualquer tipo de opressão. QUALQUER TIPO. Seja contra pobre, negro, gay, índio e etc. No dia que o imbecil do "Homem" soube usar o telencéfalo "altamente desenvolvido", provavelmente ele tirará o polegar opositor do próprio rabo e verá que um mundo melhor só existirá se deixarmos a matéria de lado e pensarmos mais na essência.

Assistam o filme, chorem, usem a sensibilidade e se surpreendam. Se não gostarem, meus seguidores também têm o direito. O que mais importa para mim é que assistam e reflitam sobre suas ações cotidianas. Saibamos usar muito mais o que temos de tão desenvolvido no nosso corpo de mãos dadas com o coração.

2 comentários:

  1. Salve!
    Muito obrigada pela visita e por seu comentário. Hoje a conexão está dando uma colher

    de chá, , estou conseguindo abrir alguns blogs menos carregado e deixar o meu profundo

    agradecimento - é muito bom poder contar com você. Aos pouquinhos eu vou dando

    conta de tantos amigos, de tantos comentários e de tantas leituras interessantes que

    aparece. Divulgar esse imenso país com suas belezas naturais e multiplicidades culturais

    é a minha verdadeira intenção, afinal ninguém pode amar aquilo que não conhece, não é

    verdade ? Eu me apaixonei pelo Brasil aos 12 anos de idade quando li Ariano Suassuna

    em "O Auto da Compadecida" - Chicó foi o meu primeiro amor..Penso que falta ao povo

    brasileiro é esse sentimento de pertencimento, de vontade de preservar o seu espaço

    lutando por um mundo cada vez melhor. Vemos tantas coisas na TV, escandalos de

    dinheiro em cueca, em bolsas, em malas e até na meia. Se essa raça de políticos

    amassem o Brasil e seu povo, isso não aconteceria. Com certeza que não. Porque eles só

    estão pensando neles próprios, dane-se quem vem atrás : farinha pouca, meu pirão

    primeiro, é o pensamento de quem não tem esse sentimento de pertencimento por uma

    nação tão linda, tão especial. Sim, porque aqui ainda é o melhor lugar para se morar. Por

    isso faço questão de divulgar a nossa cultura, o nosso povo, quem sabe um dia a ficha

    cai...Pode até ser uma ideologia, mas acredito que o melhor caminho seja a educação, o

    conhecimento.

    Que a Paz e o Bem estejam sempre com você e mais uma vez muito obrigada pelo seu

    carinho para com o meu trabalho.
    Um grande abraço,
    Silvana Nunes.'.
    Saudações Florestais !
    FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER...

    ResponderExcluir
  2. Silvana, você é especial...

    Um grande beijo no seu coração!

    ResponderExcluir